Glaucoma

Glaucoma é uma neuropatia óptica progressiva, caracterizada por aumento da escavação do disco óptico (perda de fibra s nervosas) associado a diminuição progressiva da visão. Segunda maior causa de cegueira no mundo, desde que não tratado corretamente.

O glaucoma é uma doença que possui múltiplos fatores de risco. Desde que diagnosticado a tempo, o glaucoma tem controle, mas não tem cura.  Por isso devemos fazer exames periódicos anuais.  O oftalmologista vai avaliar seus fatores de risco para que possa estimar a possibilidade de você ter ou ser portador de glaucoma.
 
FATORES DE RISCO
Predisposição genética – parentes diretos como pai e mãe, podem aumentar em 3 a 5 vezes o risco de você ter glaucoma.
- Miopia 
- Pressão intraocular elevada
- Espessura de córnea 
- Hipertensão ou hipotensão arterial
- Diabetes
- Apnéia do sono e suas variantes 
- Uso de corticoide tópico ou sistêmico
- História familiar em parentes de 1º grau 
- Afrodescendentes
- Asiáticos
 
ATENÇÃO  -  A RELEVÂNCIA DO GLAUCOMA NA VIDA DE TODOS
O glaucoma é a principal causa de cegueira irreversível no mundo, ocupando o segundo lugar dentre todas as causas. O glaucoma primário de ângulo aberto é o tipo mais comum (90%). Trata-se de uma doença insidiosa, podendo-se, contudo, evitar sua progressão quando pacientes de risco são identificados e encaminhados para avaliação e tratamento especializados precoce. Acredita-se que no Brasil tenha 1 milhão de portadores de glaucoma, sendo que a maioria não sabe que tem a doença. Nos EUA, 50% dos pacientes com glaucoma também não sabem que tem a doença, e a maioria dos 50% que sabem que tem a doença não se tratam corretamente, por falta de adesão ao tratamento ou outro fator. 
• Glaucoma é a segunda causa mais frequente de cegueira no mundo. 
• Pressão intraocular elevada é o principal fator de risco associado ao GPAA. • Idade mais elevada é fator de risco importante para o GPAA. 
• História familiar é fator de risco para GPAA e o padrão de hereditariedade é complexo. 
• A incidência e prevalência de GPAA são maiores na raça negra em comparação com outras raças.
 

 
 
FISIOPATOLOGIA DA DOENÇA
O olho produz um líquido chamado humor aquoso, que serve para tirar as impurezas oculares. Este líquido produzido constantemente é drenado para fora do olho constantemente. Quando, por algum motivo, a produção do líquido ou a drenagem do mesmo é insuficiente, ocorre o aumento da pressão ocular, que muito provavelmente lesará o nervo óptico, com o aparecimento da doença glaucomatosa.
 
 
TIPOS DE GLAUCOMA
Os tipos de glaucoma aberto, estreito e fechado são diagnosticados por um exame simples, chamado gonioscopia. Este exame avalia o sistema de drenagem do humor aquoso.
 
Glaucoma primário de ângulo aberto – o mais frequente de todos, não apresenta nenhum sintoma, sendo diagnosticado em consultas de rotina ao oftalmologista.  

 
Glaucoma de pressão normal – variante do glaucoma de ângulo aberto, apesar da pressão ocular apresentar-se normal, outros fatores levam a perda da camada de fibras nervosas e consequente perda de visão.
 
Glaucoma primário de ângulo estreito – ocorre por alteração anatômica do sistema de drenagem do humor aquoso, líquido que existe dentro do olho.
  
O ângulo estreito pode, em alguma fase da vida, se fechar, e provocar o glaucoma de ângulo fechado, com aumento súbito da pressão ocular, com aparecimento de dor ocular, cefaléia, vômitos. É uma emergência oftalmológica.
 
Glaucoma congênito – ocorre ao nascimento, e é considerado uma emergência oftalmológica.
 
Glaucoma secundário a outras doenças oculares – outras doenças oculares com cataratas, uveites e traumas podem provocar secundariamente o glaucoma.
 
Glaucoma secundários a doenças sistêmicas – doenças como lúpus, artrite reumatoide, espondilite anquilosante, síndrome de Rieger, de Marfan e outras.
 
EXAMES PARA DIAGNÓSTICO DO GLAUCOMA
Tonometria de aplanação - medida da pressão intraocular.  

 
 
Exame do nervo óptico e camadas de fibras nervosas - avaliação do nervo óptico, suas características e camada de fibras nervosas.

 
 
Gonioscopia - estudo da região de escoamento do humor aquoso. Este exame é extremamente importante, pois ele é o principal exame para saber se o glaucoma é de ângulo aberto ou fechado e as características do sistema de drenagem do olho.

 
  
Paquimetria corneana - medida da espessura da córnea - pode interferir na tonometria.
Campo visual computadorizado – avaliação funcional de como o nervo óptico já pode estar lesado ou não.
 


 
Curva tensional diária – a pressão ocular varia de acordo com o horário do dia, portanto este exame procura avaliar a diferença da pressão ocular em diferentes horários do dia.
 
Fotografia do nervo óptico - fotografia que permite avaliar e registrar mais detalhes do nervo óptico. 
 
Tomografia de coerência óptica – O que é o OCT?
A tomografia de coerência óptica (OCT) é um exame de imagem não invasivo que produz imagens de corte seccional das estruturas oculares in vivo com alta resolução e reprodutibilidade.
 
Vantagens do exame:
Utiliza tecnologia Spectral Domain, ou seja, excelente resolução e velocidade de escaneamento, permitindo rastrear em poucos segundos a área de estudo.
Possui imagens 3D.
Comparação com exames anteriores, sendo possível detectar pequenas alterações inexistentes anteriormente ou pequena melhora.
É possível capturar imagens com pouca dilatação da pupila.
Podemos avaliar precisamente a camada de fibras nervosas da retina e nervo óptico.
 
Indicações para exame:
É possível fazer análise de progressão do glaucoma e auxiliar no diagnóstico precoce da doença.



 
TRATAMENTO DO GLAUCOMA
O tratamento visa evitar a progressão da doença, diminuindo a pressão ocular e atuar em outras causas possíveis de serem tratadas.
Para diminuir a pressão ocular podemos usar:
 
Colírios
Podemos usar um ou mais colírios para diminuir a pressão ocular.

Laser
Indicado em alguns casos de glaucoma.
 
Cirurgias
Indicados quando o uso de colírios ou laser, não mantem a pressão ocular a níveis que não lesem o nervo óptico. Existem várias técnicas cirúrgicas, e a opção entre elas vai depender principalmente do tipo de glaucoma e estágio da doença. Exemplos : iridectomia, trabeculectomia, implante de válvulas de drenagem do humor aquoso e outras. 
 
O MAIS IMPORTANTE SOBRE GLAUCOMA É A SUA PREVENÇÃO, COM EXAMES OFTALMOLÓGICOS ANUAIS. O DIAGNÓSTICO PRECOCE DA DOENÇA VAI PROPICIAR AO OFTALMOLOGISTA UM ESTUDO DETALHADO DA DOENÇA, SUAS CAUSAS, E  COM ISSO, INDICAR O MELHOR TRATAMENTO POSSÍVEL.  CABE AO GOBERNO, A  NÓS OFTALMOLOGISTAS, E A VOCÊ QUE ESTÁ LENDO ESTE SITE, DISSEMINAR INFORMAÇÕES SOBRE O GLAUCOMA.
 

Catarata

A catarata é definida como qualquer opacificação do cristalino que atrapalhe a entrada de luz nos olhos, acarretando diminuição da visão. As alterações podem levar desde pequenas distorções visuais até a cegueira.

Ceratocone

O Ceratocone é uma doença que promove distorções no formato da córnea, e produz uma queda na qualidade e quantidade de visão, com piora progressiva da visão do paciente.

Laser Miopia Astigmatismo e Hipermetropia

A cirurgia ocular a laser é uma técnica cirúrgica utilizada para correção de miopia, hipermetropia, astigmatismo, através de uma verdadeira escultura realizada na curvatura da córnea.